7 filmes sobre racismo para você botar a mão na consciência

09:23


12 Anos de Escravidão:

1841 - Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e dos filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver.

O filme foi indicado em 9 categorias do Oscar e venceu 3 prêmios como: O de Melhor Filme, Melhor Atriz Coadjuvante (Lupita Nyong'o) e Melhor Roteiro Adaptado.

* Disponível na netflix.



Estrelas Além do Tempo:

1961 - Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar a parte. É lá que estão Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe), grandes amigas que, além de provar sua competência dia após dia, precisam lidar com o preconceito para que consigam ascender na hierarquia da NASA.

Indicado ao Oscar como: Melhor filme, Melhor atriz coadjuvante (Octavia Spencer) e melhor roteiro adaptado.

* Disponível na netflix.



Raça:

1936 - Raça é o drama biográfico sobre o lendário atleta Jesse Owens (Stephan James), que quebrou o recorde e ganhou 4 medalhas de ouro nas Olimpíadas de Berlim em 1936. No entanto, a luta de Owens para ser o melhor corredor é afetada pela supremacia ariana de Hitler.

* Disponível na netflix.



Selma: Uma Luta pela Igualdade:

1965 - Cinebiografia do pastor protestante e ativista social Martin Luther King, Jr (David Oyelowo), que acompanha as marchas históricas realizadas por ele e manifestantes pacifistas em 1965, entre a cidade de Selma, no interior do Alabama, até a capital do estado, Montgomery, em busca de direitos eleitorais iguais para a comunidade afro-americana.

Indicado ao Oscar como: Melhor filme e vencedor na categoria de melhor canção original.

* Disponível na netflix.



O Mordomo da Casa Branca:

1926 - Após uma infância traumática, Eugene (Forest Whitaker) cresce e passa a trabalhar em um hotel ao deixar a fazenda onde cresceu como escravo. Sua vida tem uma reviravolta quando tem a oportunidade de trabalhar na Casa Branca, servindo aos presidentes do país.


Um reino unido: 1947 - Seretse Khama (David Oyelowo), príncipe da Bechuanalândia (protectorado britânico entre 1885 e 1966), conhece Ruth Williams (Rosamund Pike), uma secretária londrina. Os dois apaixonam-se e, no ano seguinte, casam-se. A sua relação inter-racial não tem a aprovação das suas famílias nem dos governos do Reino Unido ou da África do Sul, onde predomina o "apartheid". Seretse e Ruth vêem-se assim obrigados a enfrentar várias dificuldades, mas sem nunca desistirem da sua relação. * Disponível na netflix.



Historias Cruzadas: Anos 60 - Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que nunca se encaixou nos padrões. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a emprega da melhor amiga de Skeeter e sua melhor amiga Minny Jackson (Octavia Spencer) se juntam para contar as verdades por trás de cada residência.
Indicações ao Oscar: Melhor atriz (Viola Davis), melhor filme e a vencedora da categoria de melhor atriz coadjuvante (Octavia Spencer). * Disponível na netflix.

Você também vai gostar:

Comentários
0 Comentários

0 comentários

Obrigada por sua visita! Deixe seu comentário e sinta-se a vontade para voltar quando quiser.